Você esta em:
Home » Projetos » Modelo Integrado de Processos Superficiais (INLAND)

INLAND

Modelo Integrado de Processos Superficiais (INLAND)

O Modelo Integrado de Processos Superficiais (Inland) é o pacote de superfície do Modelo Brasileiro do Sistema Climático Global. O projeto Inland é coordenado por Marcos Heil Costa (UFV) e Gilvan Sampaio (INPE), com financiamento dos programas Rede Clima e INCT do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

Quando completado, o Inland vai representar diversos processos superficiais:

1. Biofísica do dossel, incluindo balanço de água e energia, formação de gelo, turbulência e  aerodinâmica;

2. Fisiologia vegetal, incluindo interceptação da luz, fotossíntese e respiração, condutância do dossel e interações com a fertilidade do solo;

3. Física do solo, incluindo balanço de água e energia, infiltração, escoamento superficial, e drenagem profunda;

4. Dinâmica de vegetação de curto prazo (fenologia);

5. Dinâmica de vegetação de longo prazo, incluindo GPP, NPP, alocação de carbono, crescimento primário e secundário, mortalidade e competição entre tipos funcionais de plantas;

6. Distúrbios e incêndios;

7. Fenologia e manejo de culturas agrícolas, incluindo datas de plantio, emergência, crescimento, enchimento de grãos, senescência e colheita;

8. Biogeoquímica de solos, com diferentes níveis de complexidade para carbono, nitrogênio e fósforo no solo;

9. Processos hidrológicos superficiais, incluindo rios, lagos, e áreas inundadas. 

 

O modelo é forçado por dados meteorológicos horários (versão pontual) ou dados climáticos regionais ou diários ou mensais (versão em grade), ou pode ser acoplado a modelos atmosféricos regionais ou globais.

INLAND é baseado no modelo IBIS – Integrated Biosphere Simulator, desenvolvido pela Universidade de Wisconsin-Madison.

Os interessados podem fazer o download do código fonte, juntamente com um conjunto básico de dados de entrada.

Para descompactar o arquivo, digite

tar –zxvf inland1.0.tar.gz

Maiores informações podem ser encontradas no manual disponível neste link.

inland-1-0

 

Download da versão 1 do INLAND.

Uma descrição mais detalhada do modelo IBIS pode ser encontrada nos seguintes artigos:

Foley, J.A., I.C. Prentice, N. Ramankutty, S. Levis, D. Pollard, S. Sitch, and A. Haxeltine (1996). An integrated biosphere model of land surface processes, terrestrial carbon balance, and vegetation dynamics. Global Biogeochemical Cycles 10(4), 603-628.

Kucharik, C.J., J.A. Foley, C. Delire, V.A. Fisher, M.T. Coe, J. Lenters, C. Young-Molling, N. Ramankutty, J.M. Norman, and S.T. Gower (2000). Testing the performance of a dynamic global ecosystem model: Water balance, carbon balance and vegetation structure. Global Biogeochemical Cycles 14(3), 795-825.

 

Instituições envolvidas

UFV – http://madeira.dea.ufv.br/
USP – http://www.usp.br/
UFSM – http://www.ufsm.br/
UFLA – http://www.ufla.br/
EMBRAPA – http://www.embrapa.br/
CEFET-RJ – http://portal.cefet-rj.br/
UnB – http://www.unb.br/
WHRC – http://www.whrc.org/

Instituições parceiras

Wisconsin – http://www.wisc.edu/
Harvard – http://www.harvard.edu/
Oxford – http://www.ox.ac.uk/
NASA – www.nasa.gov
Arizona – http://www.arizona.edu/
UC-Irvine – http://www.uci.edu/
NCAR – http://ncar.ucar.edu/
UFMG – https://www.ufmg.br/
UnB – http://www.unb.br/