Você esta em:
Home » Destaque » Uso de bicicleta diminui quase 400 mil toneladas de gases poluentes por ano
Publicado em: 11-06-2018

Uso de bicicleta diminui quase 400 mil toneladas de gases poluentes por ano



por Redação CicloVivo

Cada um dos mais de 8 mil brasileiros que usam a bicicleta no lugar do carro como meio de transporte deixam de emitir 4,4 kg de CO2 por ano. Já os que usam o ônibus evitam jogar na atmosfera 41,9 kg da mesma substância no mesmo período. Esta estimativa faz parte de um estudo que revela o papel da bicicleta em cinco dimensões, analisando vários aspectos socioeconômicos e comportamentais.

O estudo chamado “Economia da Bicicleta no Brasil” é uma parceria da Aliança Bike e o LABMOB (Laboratório de Mobilidade Sustentável, da UFRJ). Um dos pontos que merece destaque no estudo é justamente sobre os benefícios relacionados ao uso da bicicleta como uma maneira real de influenciar tanto o clima, quanto redução da emissão de gases poluentes.

Para chegar ao número de ciclistas no Brasil, os pesquisadores tomaram como base o censo de 2017 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e um levantamento feito pela ANTP (Associação Nacional de Transportes Públicos) que estima que 4% da população usa a bicicleta como meio de transporte.

Os cálculos

A equipe do estudo fez uma pesquisa com 968 pessoas no Rio de Janeiro que utilizam a bicicleta como meio de transporte. Para fazer uma medição precisa em relação a tempo e distância percorridos, eles catalogaram o tempo médio de deslocamento diário deles em quatro tempos: 10 minutos ou menos, 10 a 30 minutos, 30 a 60 minutos e 60 ou mais minutos, levando em conta que o intervalo de 10 a 30 minutos é equivalente a 5km. Com isso, a conclusão foi que a média de distância percorrida por esses ciclistas em um ano, foi um total de 1.180.536km e com essa métrica é que a relação do uso da bicicleta com a melhora do clima e preservação do meio ambiente fica interessante.

Com os dados em mãos e levando em consideração que a média de consumo de um carro popular é de 9 km/L de gasolina e o de ônibus é de 3 km/L de diesel, o  estudo projetou um número para o país. A economia na emissão de gases poluentes por meio do uso da bicicleta chega a 385.216 toneladas por ano, o que é extremamente significativo, considerando apenas a emissão de Monóxido de Carbono, fora os outros tipos de gases que são extremamente poluentes e tóxicos.

Impacto no compromisso internacional

Na última Conferência Mundial do Clima, ocorrida em 2016, em Genebra, foi adotado um novo acordo entre 195 países com o objetivo de reduzir a emissão de gases de efeito estufa. Nessa ocasião, o Brasil comprometeu-se a diminuí-los em 37% até 2025 e 43% até 2030.

Os dados do estudo mostram uma base de como os ciclistas contribuem na diminuição da taxa de gases poluentes no país e como essa atividade é real e muito importante, não apenas para que o Brasil cumpra esse acordo internacional, mas para o meio ambiente de uma maneira geral.

Os dados e o relatório completo da pesquisa estão disponíveis aqui.

(Foto da chamada: Reprodução/iStock.com/DragonImages)

* Publicado em: CicloVivo